quarta-feira, junho 25, 2008

A irresponsabilidade da maioria dos pais portugueses vai contribuir para prejudicar a saúde de seus filhos

No nosso país o uso e abuso do telemóvel está praticamente generalizado, quer em relação aos adultos quer em relação ás crianças e jovens. Já foram apresentados vários estudos em que os seus autores são peremptórios em afirmar que as radiações provenientes do uso intensivo do telemóvel podem ser prejudiciais à saúde. Obviamente que os fabricantes dos mesmos afirmam que não há ainda provas que efectivamente o uso frequente do telemóvel possa prejudicar a saúde, reacção essa absolutamente natural porque se trata de protegerem o seu negócio que, como sabemos neste País teve uma adesão por parte dos consumidores absolutamente inacreditável. É frequente vermos crianças de tenra idade já na posse dum telemóvel. Se é certo que sobretudo os adolescentes fazem uso excessivo deles para mandarem mensagens outros há que namoram ao telemóvel.
Recentemente voltaram a ser apresentados resultados de estudos que comprovam o risco de radiações pelo uso frequente de telemóvel, mas o conhecimento destas conclusões não desmotivam os pais das crianças e dos jovens a continuarem a usar e abusar da sua utilização mesmo sabendo que estão a por em risco a vida do seu próprio filho por este face ás radiações poder contrair um tumor no cérebro. Já não nos bastavam os diversos produtos alimentares que são produzidos com químicos que nos prejudicam a saúde a prová-lo está o aumento galopante de tumores malignos no aparelho digestivo, mas neste caso não temos alternativa porque nos temos de alimentar com os produtos que nos são vendidos pelas cadeias de distribuição, para agora na chamada era moderna as pessoas num completo exagero na utilização dum telemóvel poderem vir a contrair tumores cerebrais. Quando daqui a alguns anos isso começar a acontecer com que disposição ficarão os pais que hoje e apressadamente foram comprar um telemóvel para oferecer ao seu filho, mesmo começando agora a saber que estão a contribuir para por a sua saúde em risco?

2 comentários:

Pedro disse...

Ora, aqui está um tema que deveria ser alvo de uma política séria e rigorosa por parte do Ministério da Saúde... Há que alertar para os perigos da telemóvel-dependência...
E porque não também do Ministério da Administração Interna em muitas das situações que continuamos a ver todos os dias: gente a conduzir ao telemóvel...

Vieira Calado disse...

A ignorância que se institucionalizou neste povo é generalizada. Acresce que os governantes acham bem. No meio de ignorantes reina-se com à vontade.
Cumprimentos