domingo, janeiro 23, 2011

Cada vez mais me vou capacitando da boa razão que tenho em não ter aderido à tiragem do cartão de cidadão

Na altura até os familiares vivendo no interior do País e que se apressaram a obter o cartão de cidadão o qual era visto como uma simplificação para evitar o uso de vários cartões, fui à medida que o tempo ia passando, que essa opção não tinha resultado para o seus detentores em qualquer vantagem bem pelo contrário num ou outro caso têm até causado alguns dissabores e contratempos a quem os possui. Neste eleição presidencial hoje quando fui à assembleia de voto onde normalmente exerce este meu dever cívico estranhei logo à entrada do edifício constatar a existência duma enorme fila de pessoas e a minha primeira preocupação foi verificar se se travava duma mesa de voto cuja ordem numérica poderia corresponder ao meu cartão de eleitor. Depressa fiquei esclarecido que não se tratava de nenhuma mesa de voto mas sim para resolver problemas relacionados com cartões de eleitor. Aliás nas mesas de voto e existiam várias poucas era aquelas que tinham uma fila embora pequena de eleitores para votar. Ou seja as situações impeditivas do exercício de votar era pois ali naquela fila extensa de pessoas que se encontrava um número significativo para resolver problemas alguns dos quais resultantes do cartão de cidadão que cada um daqueles que apressadamente fizeram questão de o possuir e que lhes está a causar alguns incómodos. Que bem me senti por achar que, não ter tido pressa em obter o cartão de cidadão, contrariamente à anunciada vantagem que tão largamente foi anunciada, ainda na posse daquela quantidade toda de outros cartões, consigo exercer o meu direito cívico sem nenhuma contratempo.

3 comentários:

Vieira Calado disse...

É impressionante a incompetência

de quem manda nisto!

junta-se tudo à uma:

incompetência, ganância, roubalheira.

Um forte abraço

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

meu dês o lula tem um blogui

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

insinuações