quarta-feira, fevereiro 07, 2007

O meu aplauso para o Juiz Rui Rangel pela frontalidade na sua entrevista

Acabei à pouco de ouvir o Juiz Rui Rangel, numa entrevista concedida à SIC Notícias, afirmar que o 25 de Abril não passou pela Magistratura Judicial. Não podia deixar de estar mais de acordo com esta afirmação na medida em que quando me iniciei nestas lides e comentando exactamente procedimentos dos juízes, referi, face ao então processo da Casa Pia, que a revolução dos cravos não tinha passado pelo nosso sistema judicial. E como o pilar principal da estrutura judicial é essencialmente constituído pelos juízes e uma vez estes não terem assumido o espírito do 25 de Abril, estava-mos na presença da continuidade da ditadura, neste caso da judicial, criticável a todos os títulos.
E por isso aqui deixo o meu aplauso ao Juiz Rui Rangel, que, com toda a frontalidade, denunciou isso perante as câmaras de televisão. Não tenho dúvidas que esta sua afirmação corresponde a mais uma acha na fogueira do Conselho Superior da Magistratura que muito provavelmente será implacável na aplicação da sua pena disciplinar. Mas tenho também uma certeza. O procedimento que for adoptado pelo CSM não o favorecerá em termos de opinião pública e o Juiz Rui Rangel será mais uma vítima a juntar a tantas outras escolhidas pelas mesmas razões.

2 comentários:

Carmem L Vilanova disse...

Caro amigo Raul...
Hoje passo para deixar beijos, flores e muitos sorrisos para um lindo fim de semana que já se aproxima...
Obrigada por tuas visitas sempre tao queridas e bem-vindas!

Carlos a.a. disse...

Nem o 25 de Abril nem a justiça!
Abraço