terça-feira, julho 10, 2007

Finalmente hoje, foi possível ir à praia

E como para mim as da linha do Estoril assim como as de Sintra servem perfeitamente para os fins em vista que é apenas o de apanhar sol, dado que a água essa utilizo a do chuveiro em casa, uma vez que as temperaturas proporcionadas quer nestas quer mesmo nas algarvias não são do meu gosto pois estava habituado às de África essas sim do meu inteiro agrado, mas dizia, lá consegui arranjar um lugar na Praia das Avenças.
O acesso é feito por um túnel que atravessa a estrada marginal findo o qual têm que se descer umas escadas até chegar ao areal. Logo ali existe uma placa que interdita na referida Praia a presença de cães. Após ter montado o chapéu de sol para protecção do neto e decorrido algum tempo verificamos que a praia tinha sido invadida por três cães de grande porte que se encontravam à guarda dum casal jovem.
Verifiquei que várias pessoas se dirigiram ao nadador salvador para o chamarem a atenção para o efeito na medida em que os cães de quando em vez abandonavam o local junto aos donos e vinham para a praia assustando várias crianças que ali se encontravam.
Obviamente que o nadador salvador como não tem qualquer autoridade no sentido de permitir ou não a permanência dos animais na praia, deve ter chamado a polícia marítima que passado pouco tempo apareceu e se dirigiu ao casal jovem para o instar a retirar dali os cães o que não aconteceu. O eterno problema de algumas pessoas nestes país pensarem que estão acima da Lei ou que lhes é permitido fazer aquilo que muito bem entendem sem ter de dar satisfações a ninguém.
O polícia marítima retirou-se e talvez pela sua inexperiência para tratar com situações destas deve ter-se aconselhado com a sua hierarquia o que o fez voltar pela segunda vez junto dos donos dos cães, ao que de imediato se verificou a sua retirada.
Verifiquei entretanto que o areal daquela praia continua pejado de pontas de cigarro e não foi difícil concluir porquê. Embora ainda não seja proibido aos fumadores o que até acho muito bem que não seja, fumar ao ar livre, seria desejável que estes tivessem mais consideração pelos não fumadores e sobretudo pelas crianças que frequentam a praia e que têm por hábito mexerem em todo o tipo de lixo que encontram na praia.
Em redor do local onde me encontrava várias senhoras que hoje são quem com mais frequência se vê, puxarem do seu cigarro que depois de fumado era pura e simplesmente apagado na areia sendo ali abandonada a respectiva beata. E embora tenha notado que a praia das Avencas tenha a sua areia francamente mais limpa que nos anos anteriores é ainda visível a existência de cotonetes esses trazidos pela maré alta e imensas pontas de cigarro essas deixadas pelos fumadores que a utilizam diariamente. O civismo decididamente não consegue fazer escola por estas paragens.

2 comentários:

Me Hate disse...

O civismo português... mais uma vez... no seu melhor!!!!!

O Embaixador disse...

Que saudades de praia! Eu aqui na Bélgica sempre a sonhar com a Costa do Estoril!