sexta-feira, setembro 22, 2006

Gostei de ouvir o Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social referir que o seu modelo não se enquadra no proposto pelos meninos do beato

Claro que ele não disse "meninos do beato". Essa foi uma afirmação de Carvalho da Silva
que apelidou de terroristas as ideias deste conjunto de economistas de direita que pretendem ver despedidos 200.000 funcionários públicos. Sim porque lembraram ser estes pagos pelos impostos de todos os portugueses e por isso assistir-lhes o direito de reclamar da forma como estão a ser aplicadas as receitas provenientes desses impostos.
Vieira da Silva que foi secretário de estado do então ministro Ferro Rodrigues, continua a defender o modelo que deverá interessar à maioria dos trabalhadores portugueses. Por isso é importante lembrar que no final desta legislatura os trabalhadores não se esquecerem de que é o PSD que tenciona há muito tempo entregar parte da receita da Segurança Social aos privados.

1 comentário:

luikki disse...

é muito cedo para celebrar a "bondade" do ministro!