quarta-feira, maio 23, 2007

Até concordo com a proposta do PSD em reduzir o número de deputados, mas não concordo com o argumento do PS e explico porquê

O PSD propõe e muito bem que seja reduzido o número de deputados na Assembleia da República.Estou inteiramente de acordo com esta proposta porque não se justifica que existam trezentos e tal deputados cujos salários e não só viagens etc., sejam suportados pelo OE. O PS diz aceitar dialogar sobre esta questão mas quer que seja respeitado o princípio do proporcionalidade.
Só que este principio defendido pelo PS é na base dos eleitores inscritos e não dos votos obtidos nas urnas. Julgo chegada a altura de se acabar duma vez por todas de se encerrarem escrutínios eleitorais com base no número de eleitores inscritos e não com base nos votantes. O princípio da proporcionalidade deve ser esse e não o que tem sido aplicado. Não faz sentido nenhum que os ciclos eleitorais elejam a lista de deputados em função do número de eleitores inscritos e não dos votos obtidos pela força política mais votada, razão porque independentemente da abstenção ser elevada ou não o partido mais votado no ciclo elege sempre os deputados da sua lista, quer a percentagem seja de 60, ou pouco mais de 50%.
Isto não pode continuar a ser assim é uma imoralidade, pois os eleitores que se recusam a votar não têm que ser representados por quem não elegeram. E não vale a pena o PS vir com a desculpa que de se for feita esta opção os partidos pequenos serão os mais penalizados porque isso não é verdade.

1 comentário:

disse...

Para ver ou rever:

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

Novamente: política e futebol e algo mais ...

Visitem!