terça-feira, agosto 05, 2008

Duas certezas das quais não tenho dúvidas em afirmar que se vão confirmar

A primeira certeza é de que os Jogos Olímpicos de Pequim vão ser um completo fracasso, quer no aspecto da cobertura jornalística que como se sabe o governo chinês não irá permitir qualquer veleidade aos profissionais da informação e ainda o factor tempo que irá contribuir fortemente para prejudicar a realização do maior evento desportivo mundial. Depois restará aos elementos do Comité Olímpico Internacional que acordaram em aceitar que fosse este o País anfitrião da realização deste evento, poderão limpar as mãos à parede face à escolha. A minha segunda certeza prende-se com as eleições em Angola. Vão ser em tudo semelhantes às anteriores que continuaram a dar garantia do poder ao MPLA e a José Eduardo dos Santos. E esta minha convicção além de se basear no facto do MPLA dispor de todos os instrumentos de propaganda, rádio, televisão e jornais que irão intoxicar a população angolana com promessas que jamais serão cumpridas, não excluo a possibilidade se necessário for o partido do poder recorrer à viciação dos resultados. Para esta conclusão bastou-me atentar no facto de Eduardo dos Santos ter aqui há um largo tempo afirmado que não haverá pressa em revelar os resultados eleitorais até porque segundo ele o interior do país não dispõe de meios de comunicação para que apuramento ocorra no mais breve espaço de tempo. Ora esta advertência é para mim significativa, de resto comparável ao que se passou recentemente no Zimbabué, em relação à reeleição do Robert Mugabe. E nem sequer mudo de opinião em relação a esta certeza mesmo depois de ouvir há pouco José Eduardo dos Santos admitir que se for eleito muita coisa vai mudar em Angola. Mas afinal porquê só agora e tal nunca ter ocorrido em trinta e três anos de poder do MPLA.

1 comentário:

AP disse...

Não acredito em milagres, mas a prudência e a experiência ensinaram-me a esperar para ver.