domingo, março 19, 2006

A importância da pontuação


*Um homem muito rico, estava muito doente e à beira da
morte. Pediu papel e caneta, e escreveu o seguinte:

"DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ NÃO A MEU
SOBRINHO JAMAIS SERÁ PAGA A CONTA DO
ALFAIATE NADA DOU AOS POBRES"

Morreu antes de fazer a pontuação.

Para quem ele deixou a fortuna?

Eram quatro os concorrentes;

1) O sobrinho fez a seguinte pontuação:

"Deixo meus bens à minha irmã ? Não! A meu sobrinho.
Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada dou aos pobres."

2) A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:

"Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho.
Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada dou aos pobres."

3) O alfaiate pediu cópia do original. Puxou a brasa pra
sardinha dele:

"Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho?
Jamais! Será paga a conta do alfaiate. Nada dou aos pobres."

4) Aí, chegaram os descamisados da cidade. Um deles,
sabichão, fez a seguinte interpretação:

"Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho?
Jamais! Será paga a conta do alfaiate? Nada! Dou aos
pobres."

Assim é a vida. Somos nós que colocamos, os pontos e as
vírgulas...

E isso faz a diferença!!

Foi-me enviado por um amigo, através de e-mail e sem
dúvida que a pontuação é de extrema importância seja
no que for que se escreva. Que o digam os advogados
os quais por vezes ganham acções exactamente por
conseguirem demonstrar ser diferente um compromisso,
contratual pela existência ou falta dela da pontuação.

1 comentário:

{-Sutra-} disse...

E que exemplo de pontuação (lol)

«Vi-te» no blog Conversas e vim conhecer por curiosidade :-)
E gostei.

Bj doce e boa semana