quarta-feira, março 22, 2006

Uma dieta rica em peixes gordurosos – como salmão,
atum, cavala e anchova, entre outros – pode reduzir as
chances de se desenvolver as formas mais agressivas de
câncer de próstata, de acordo com uma pesquisa do
Instituto Paterson, na Grã-Bretanha.

O estudo, publicado pela revista especializada British Journal
of Medicine, indica que as células cancerosas não conseguem
migrar para tecidos saudáveis quando o paciente tem uma
alimentação rica em gorduras do tipo ômega 3, encontradas
nos peixes gordurosos.

Os cientistas, baseados no Hospital Christie, de Manchester,
testaram os efeitos de dietas ricas em dois tipos de gordura,
a ômega 3 e a ômega 6, encontrada em nozes, sementes e
óleos vegetais.

No entanto, o efeito da gordura Ômega 6, que também traz
importantes benefícios para a saúde, em pacientes de câncer
de próstata é o inverso: o estudo indica que a transmissão
das células doentes para a medula óssea foi aumentada.

'Fontes de energia'

Os pesquisadores acreditam que as células cancerosas podem
utilizar as gorduras ômega 6 como fonte de energia para
manter a sua alta taxa de reprodução e criando moléculas
que controlam a migração.

"É possível que uma dieta saudável e balanceada com estes
dois tipos de gordura, já que é a quantidade de ômega 3
necessária equivale a apenas a metade da quantidade de
ômega 6, impeça a proliferação do câncer", afirmou o
pesquisador Mick Brown.

O chefe da equipe de cientistas, Noel Clarke, também
suspeita que uma dieta equilibrada entre os dois tipos de
gordura possa conter o câncer de próstata.

"Essa dieta pode ajudar a manter o câncer dentro da própria
próstata, onde ele pode ser monitorado com segurança e
mais facilmente combatido com cirurgia ou radioterapia."

da BBC Brasil

Estas conclusões são sempre de aplaudir ainda que não
haja motivos para grandes euforias.

1 comentário:

Neo disse...

Uma boa semana, com a tão necessária chuva. Abraços