domingo, junho 18, 2006

Mais um excelente post do macroscopio

Tem toda a razão professor Rui, o presidente Fernando
Seara foi eleito para o cargo com o patrocínio da televisão
pública e por culpa exclusiva da maioria dos sintrenses que
nele votaram. Eu até concordo que a Edite Estrela como
autarca não foi nenhum posso de virtudes nem sequer
serviu para modelo tal como aconteceu ao Isaltino de
Morais, que foi imitado na gestão pelo Adelino do Marco
de Canavezes, pela Fátima Felgueiras,. Valentim Loureiro,
entre outros.
Cometeu gaffes, não geriu convenientemente o orçamento
do município, mas deixou alguma obra, sendo a mesma
visível. O actual gestor da CMS, passeando eu
frequentemente pelo Concelho e sobretudo pela Vila de
Sintra que é lindissima, mas não é a ele que tal se deve,
mas dizia, não consigo descortinar nada que me leve a
concluir estar Fernando Seara a realizar trabalho meritório
no Concelho de Sintra. Mas insisto se ele lá está foi porque
maioritáriamente os sintrenses o escolheram, mas se a
razão foi o seu mediatismo futeboleiro, só vão ter
oportunidade de o fazer apear do lugar nas próximas
autárquicas, a menos que eu esteja enganado e ele volte
a ser eleito como prémio da sua incapacidade de gestor
autárquico.

4 comentários:

Sofocleto disse...

Será a magia do "et pluribus unum" do Benfica que o faz eleger?

Guida Alves disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Guida Alves disse...

Então é assim:
1 - Eu não votei no F. Seara, como anteriormente não tinhe votado na D. Estrela.
2 - No que respeita a "obra feita", Edite fez mais estragos que obras válidas. (Veja-se as monstruosidades de betão que durante os seus mandatos cresceram por todo o Concelho.)
3 - Não só gastou mais do que tinha como o fez em obras para desfazer (rotunda do Cacém de baixo).
4 - O actual presidente, não fazendo quase nada, ou fazendo-o em nome de um Polis cujos fundos já se esgotaram para lhe permitir o inteiro cumprimento do projectado, a verdade é que também não permite certas aberrações, como o parque de estacionamento no vale abaixo da Volta do Duche, em Sintra.
5 - Enquanto a D. Estrela sonegou todos os pelouros camarários para si e os seus, F. Seara soube desde sempre que sem a "oposição" (leia-se CDU) nunca faria obra que jeito tivesse, dado o que distribuiu cargos por vereadores eleitos por esta força política.
6 - Sem me colocar ao lado de F. Seara, posso garantir que se fosse mesmo obrigada a optar por um entre estes dois, sem outras alternativas nem a da abstenção, escolheria F. Seara. Malgré tout...
Abraço.

RPM disse...

Boa noite
Caro Raul e demais cibernautas,
o sujeito em apreço nc me disse rigoramente nada. Como professor era mto faccioso, tive, infel/ de o gramar 3 anos, e durante esse tempo aqueles intróitos futeboleiros tinham apenas uma única finalidade: tornar-se popular junto dos alunos...

Estávamos em 1986 na Un. Lusíada... Gramei a estopada três anos seguidos. A dada altura passei a chegar 30 min. atrasado para não ter de gramar mais aquelas pesporrências futeboleiras, pq eu não lhe pagava para ouvir bacuradas. Já em 1986 se pagava 10 cts de propinas ao mês...

A desmedida ambição cegou-o... Tinha um sonho: aparecer na tv. Conseguiu, mas hoje como académico, como autarca e como comentarista de futebolítica...deixa muito a desejar. Comigo chumbava nas 3 vertentes. Fazia o pleno.

Se amanhã for eleito para a distrital do psd temos mais promiscuidade de interesses do futebol na política, e como a modalidade arrasta massas os populistas têm medo (querem ser sp eleitos) e cedem às pressões.

Um dos perigos da democracia - é precisamente esse excesso de democracia, é que um homem é membro de tta coisa ao mesmo tempo e assim não há separação de poderes que resista e quem sofre é a democracia.A democracia somos nós...Que competência pode ter um sujeito que desenvolve uma tarefa quando está com a cabeça noutras duas ou três???

Corrompida por baixo e por cima a n/ democracia é assim atacada por estes emigrantes da política emprestados ao futebol, do cds-psd.. Nunca sei se ele fala em nome do velho cds..

E eu pergunto: fez-se a revolução dos cravos para q a nossa querida democracoa permita este tipo de corporativismos que, no limite, corrompem as regras do regime democrático.

Comigo...de searas estamos conversados.

E cabe-nos a nós - homens de bem e lúcidos denunciar estas pequenas grandes corruptelas da democracia de cartão e de apitos dourados que a mafia da futebolítica empresta a este país

um abraço e tudo de bom
rpm