segunda-feira, dezembro 25, 2006

Blogs falsos que elogiam produtos viram arma publicitária nos EUA

da France Presse, em Nova York

Empresas americanas admitiram ter lançado blogs que fazem campanha publicitária disfarçadas, um fenômeno que acompanha a multiplicação de bloggers pagos para falar sobre um determinado produto.

A Sony Computer Entertainment America, filial da Sony, reconheceu na semana passada ter tido um falso blog, sob o nome "All I want for Christmas is a PSP" (Tudo o que quero de Natal é um Playstation).

Este blog, supostamente escrito por "Charlie", um fã de hip-hop, estava repleto de comentários entusiastas sobre o videogame Playstation, em uma linguagem que imitava a dos adolescentes.

Diante do acúmulo de mensagens irônicas, a Sony, em breve resposta sobre este falso blog, desculpou-se por ter "tentado ser demasiado ágil" e prometeu que, a partir de agora, se limitará a "divulgar fatos" sobre seu console de jogos, lançado em novembro no mercado.

Em outubro, o grupo Wal-Mart também foi acusado de ter um falso blog. Nele, Laura e Jim, um casal de classe média americano, contava sua viagem pelos Estados Unidos, durante a qual parou nos hipermercados Wal-Mart. De passagem, mencionavam que os funcionários da rede comentavam o quanto gostavam de trabalhar ali.

A revista "Business Week" revelou no início de outubro que a viagem foi, na verdade, patrocinada pelo Wal-Mart, algo que nunca foi divulgado no blog.

O fenômeno ocorre também porque cresce o número de empresas que oferecem aos bloggers dinheiro para falar de determinados produtos, como o PayPerPost, pioneira na área, ou a rival ReviewMe.

Na ReviewMe, bloggers de todos os idiomas, do grego ao chinês, oferecem seus serviços, de até 500 dólares por mensagem, para falar de diferentes produtos em seus diários virtuais.

A empresa informou que não se pode "exigir" um ditame positivo, mas assegurou que "a grande maioria das mensagens é positiva" ou "com críticas construtivas". Este novo tipo de campanha publicitária pode envolver vários milhares de mensagens, explicou um porta-voz da PayPerPost, que preferiu não se identificar.

Entre os clientes estão, por exemplo o canal a cabo Speed Channel, que queria lançar um novo programa. Os flogs ou bloggers pagos que se fazem passar por comentaristas independentes são ilegais nos EUA, segundo a Corte Federal da concorrência (Federal Trade Commission - FTC), e logo poderão ser alvo de processos legais.

da Folha Online

Se este procedimento se generaliza, vai ser uma forte machadada nas agências de publicidade que vão sentir enormes prejuízos na sua actividade

2 comentários:

Flávio Gonçalves disse...

Por acaso estou a precisar dum pé de meia para as viagens que planeio fazer em 2007, onde assino?

=)

Paulo Ribero disse...

Tudo o que vem do lado de lá do Atlântico já não surpreende ninguém. Não há nenhum blog que faça publicidade a Porta Aviões, a Tanques e a Armas Ultra Modernas Xpto? Era uma boa forma de financiar a guerra. Odeio publicidade e publicitarios.

Eu odeio, Enfim, não podemos ser todos perfeitos LOL