segunda-feira, dezembro 04, 2006

Pfizer suspende testes de remédio para colesterol após morte de pacientes

da Efe, em Nova York

A multinacional farmacêutica Pfizer decidiu cancelar os testes clínicos de um novo produto para controle do colesterol, que deveria substituir o medicamento Lipitor, informaram as autoridades.

A empresa assinalou em comunicado que informou à Administração de Alimentos e Fármacos dos Estados Unidos (FDA) sua decisão de cancelar os testes clínicos com o remédio Torcetrapib "para proteger a segurança dos pacientes".

Em comunicado divulgado ontem, a FDA disse que "apóia plenamente a decisão da Pfizer de suspender os testes". "O sistema de vigilância das pesquisas biomédicas funcionou de forma eficaz ao assegurar que, uma vez detectado algo, os testes seriam suspensos", acrescentou a FDA, que prometeu continuar trabalhando com a Pfizer para garantir a segurança dos testes clínicos.

No início das pesquisas, a companhia tinha explicado que o Torcetrapib ajudava a aumentar o HDL (colesterol "bom"), enquanto reduzia os níveis de LDL (colesterol "ruim") no organismo. No entanto, uma comissão independente que acompanhou um dos estudos aconselhou o cancelamento dos testes devido a um "desequilíbrio" no número de mortes e de problemas cardiovasculares entre os pacientes.

"Nosso enfoque é proteger os interesses dos pacientes. Por isso, comunicamos imediatamente a informação às autoridades pertinentes", disse Jeffrey Kindler, diretor-executivo da Pfizer.

Segundo a empresa, 82 pacientes que tinham tomado uma combinação de Torcetrapib e Lipitor faleceram, em comparação com os 51 que morreram em um estudo paralelo, após tomar apenas o Lipitor. No total, 7,5 mil pacientes participaram dos dois estudos.

Ao cancelar os testes clínicos, a Pfizer recomendou aos pacientes que deixem de tomar o Torcetrapib imediatamente.

da Folha Online

Os meus visitantes já há muito conhecem a minha opinião acerca da eficácia dos fármacos e não me vou repetir para não ser maçador. Mas são notícias destas que cada vez mais me convencem de eu tenho razão. Se tivermos a possibilidade de poder resolver um problema de saúde com a ajuda dum produto natural, nada melhor do que tentar e eu em matéria de colesterol tive a prova provada do resultado. Quando não houver alternativa então em último recurso tentarei usar o medicamento prescrito pelo médico até ao momento que sinta não estar ele a produzir o efeito desejado e abandonar imediatamente a sua ingestão.

4 comentários:

Era uma vez um Girassol disse...

Já agora gostava de saber qual o produto natural que eliminou o malfadado colesterol!
Abraço

Chanesco disse...

É caso para relembrar o velho ditado: "não se morre do mal, morre-se da cura".
Será que essa moda que agora pegou em adicionar produtos em alguns alimentos (leite, iogurtes, manteiga) para debelar o colestrol tem perna para andar ou será mais uma manobre de marketing.

Saudações raianas.

O Politicopata disse...

É caso para dizer que esse produto para combater o colesterol, é bom para ser administrado a umas baratas que eu cá sei... (Fiquei impressionado com essa história)

Carlos a.a. disse...

Ó amigo Insinuações, se os melros morreram como é que poderiam prosseguir com o tratamento? :)
Abraço