segunda-feira, novembro 13, 2006

Comunicação social dá relevo a um político ressabiado

Como era de esperar os telejornais abriram com a notícia de lançamento do livro escrito por Santana Lopes, sobre o período da sua desgovernação. E tal como esperava Jorge Sampaio, não atribuiu qualquer importância à acusação feita pelo ressabiado político de que ele prestara um péssimo serviço à Nação, ao dissolver o parlamento. Os factos são demonstrativos do contrário.
A população reagiu e num assomo de vontade de mudança, demonstrativa da não representatividade por parte dos partidos da coligação continuarem a governar o País, deram a maioria absoluta ao PS. Será que são precisas mais provas para que Santana Lopes entenda duma vez por todas que não teve vocação nem preparação, para exercer o cargo de 1º. Ministro?

2 comentários:

Paulo Sempre disse...

Há políticos assim. Teimosos......

Quintanilha disse...

Ainda não percebeu que foi e é, um caso raro de manifesta incompetência!

Que haja alguém que lhe explique isso. Terei que ser eu?