sábado, novembro 10, 2007

Docentes atingidos em várias frentes

Já não bastava o Ministério
que se diz da Educação
a merecer o impropério
de toda a população

As autarquias não pagam
os vencimentos a professores
que todos os meses trabalham
e não vivem de favores

Vários meses já passaram
sem as mesmas terem cumprido
os projectos que aceitaram
do currículo enriquecido

Actividade ministrada
por diversos professores
e ainda não receberam nada
das autarquias devedoras

Não podemos tolerar
que o chamado poder local
não cumpra e deixe de pagar
este compromisso formal

Recebem verbas do Estado
para cobrir estes encargos
mas com o dinheiro guardado
não pagam os seus ordenados

Aqui deixo o meu protesto
contra esta atitude
e que este meu gesto
tenha outra amplitude



8 comentários:

Camilo disse...

Meu caro Amigo,
Sabe o que está a fazer falta neste "à-beira-mar-plantado"?
Alguém que se proponha a "bater" o record dos 20 metros de altura.
Eu explico melhor:
"Madrid, 20 de Dezembro de 1973;
Calle Claudio Coello, el número 104."
Pum! Pum! Pum!
Catrapum!!!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Que espectáculo este poema! Nada como a solidariedade aliada à competência poética. Mas, acima de tudo, o que mais importa é que não estejamos sozinhos na nossa indignação e que não nos esqueçamos que somos um todo. Blogues construtivos,quer nas críticas, quer nos esclarecimentos, poderão ser determinantes na construção de um futuro melhor.
Deixo um abraço

Bichodeconta disse...

Olhe que andam ai com as escutas, cuidado.. Lindo, e sobretudo muito atempado..

Rui Caetano disse...

Um poema de intervenção. Bonito.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Tem havido uma onda de solidariedade com expressão quantitativa e qualitativa. Eu sugeri ao Carreira que faça um apanhado no meu blogue e, sobretudo, no dele, sobre o endereço dos blogues que aderiram e muitos comentários e situações que são identificadas. É bom que todos percebam que, independentemente dos dados que enformam a situação apresentada pelo Carreira, existem muitas mais situações que dão uma panorâmica da situação do professor em Portugal. Nunca estive ligada ao ensino mas não deixo de não compreender.

NINHO DE CUCO disse...

Este caso vem provar que a solidariedade não é um mito que se pode sempre fazer alguma coisa pelso outros. Nem que seja apenas ganhando espaço de intervenção.

contradicoes disse...

Meus caros comentadores.

Esta minha solidariedade
tem apenas um objectivo
obrigar toda a edilidade
cumprir com o prometido

Pagar aqueles que trabalham
no enriquecimento curricular
porque desta forma atrapalham
todos quantos estão a ensinar

Desejo pois aos visados
que depressa e muito urgente
lhes paguem seus ordenados
que lhes devem obviamente

Aos autores dos comentários
o mais sincero agradecimento
por os versos publicados
não tendo tal merecimento

Isabel Magalhães disse...

Na 'mouche', caro contradições.

Estas coisas não podem ficar no esquecimento.

[]
I.