terça-feira, janeiro 17, 2006

A invencibilidade Anibalesca

Face à reacção de perdão tida hoje pelo candidato
Cavaco Silva, leva-me a pensar que, afinal também ele
próprio se convenceu ter nesta eleição um resultado
semelhante ao das favas contadas.
Daí e dada a sua enorme bondade, ter afirmado esquecer
que, a partir da próxima segunda-feira, não se lembrará
das ofensas proferidas pelos seus adversários à sua
pessoa.
No mínimo comovente esta atitude, tendo em vista
uma, entre várias reportagens televisivas em que, instada
uma, entre outras apoiantes de Cavaco Silva, sobre a razão
da sua intenção de voto neste candidato, nem sequer
conseguir justificar o porquê da sua preferência.
Perante isto, estamos ou não, em presença dum povo 3º.
mundista.

6 comentários:

Pedro disse...

É tudo uma questão de optimismo e confiança no bom-senso da maioria dos portugueses...

ivan (aka bandinho) disse...

vota-se por clubismo e "porque sim"...

Armando S. Sousa disse...

Estive fora do país não ouvi as declarações do senhor Silva.
Talvez o tiro lhe saia pela culatra.
Quanto, ao povo terceiro mundista é uma conatatação que me deixa muito triste.
Um abraço.

LetrasaoAcaso disse...

Obviamente que sim. Nunca vou entender este povo.
Abraços

augustoM disse...

Claro que sim. O poder da sedução só obtem resultados em pessoas menos esclarecidas. Só os menos esclarecidos são capazes de eleger um ditador, convictos de que elegem um santo milagraeiro.

Carlos Barros disse...

antes de sermos 3 ou 4ºs mundistas acho que somos um povo sem memória (tirando os descobrimentos e o eusebio). a minha mãe falava-me do cavaco e eu disse-lhe :
"que nos 10 anos que ele lá esteve ele a aumentou 208 escudos" ai disse ai foi! então que se lixe o cavaco. as pessoas esquecem-se com facilidade.