terça-feira, janeiro 03, 2006

O Pinochet madeirense voltou às alarvidades

Não reconhece competência à Comissão Nacional de
Eleições para o interpelar no seu feudo e muito menos à
Procuradoria Geral da República, para o accionar
judicialmente.
E como corajoso que é, vai se acoitar afirmou isso na
peça de reportagem, na sua imunidade política, isto é,
procedendo como outros militantes do PSD, os quais
sempre que se vêm confrontados com problemas
judiciais refugiam-se na imunidade para não serem
responsabilizados criminalmente. Que excelentes
exemplos dão estes tipos às novas gerações.

3 comentários:

Zecatelhado disse...

Estou com vontade de arranjar uma brigada tipo AlQueda para rebentar com os cornos ao filho da puta!

Um @bração do
Zecatelhado

dulce disse...

Ele não tem emenda! Julga-se omnipotente!
Beijos.

Freddy disse...

Mas os madeirenses adoram-no...
E acho que nós portugueses sabemos bem o mérito q o homem tem.
Se calhar até gostaríamos de ter a coragem de admitir que poderia resolver muita coisa em Portugal.
Abrçao grande