sexta-feira, janeiro 20, 2006














Presidente eleito da
Bolívia lança moda




Uma empresa de roupas da Bolívia anunciou o lançamento
de uma linha baseada no estilo informal de se vestir do
presidente eleito do país, Evo Morales.
"Será uma linha que vamos chamar de 'Moda Evo' que nós
esperamos que terá um apelo com jovens", afirmou Raul
Valda, proprietário da empresa Punto Blanco à agência de
notícias Associated Press.

Morales tem atraído atenção dentro e fora da Bolívia por
usar uma malha de alpaca, lã de lhama, em visitas de Estado,
entre outras ocasiões formais.

Analistas conservadores criticaram Morales por não seguir
o protocolo e usar terno e gravata em viagens à Espanha e
África do Sul, entre outros países que já visitou.

Segundo Valda, no entanto, a procura pelas malhas como
as usadas pelo líder indígena aumentou tanto que ele ordenou
a sua fábrica em La Paz a produzir 800 peças.

Especula-se na Bolívia o que Morales vestirá se na sua
cerimônia da sua posse, no próximo domingo.

A empresa deverá vender peças similares por um preço
equivalente a US$ 8.

da BBC Brasil

Demonstra assim este indígena aos demais governantes
doutros paises que não é o fato e gravata a indumentária
convencional dos estadistas e pracistas, que o transformam
numa personalidade mais importante, face aos olhos dos
demais.

1 comentário:

Å®t_Øf_£övë disse...

Na nossa sociedade infelizmente quem não usa fato e gravata ainda não é considerado uma pessoa respeitável. Basta ver o caso do Jerónimo de Sousa que a partir de determinada fase da sua campanha eleitoral passou também ele a usar gravata, coisa nunca antes vista.
Quem sabe a moda da Bolívia pega, e no futuro essa peça de vestuário tão ridicula e inutil deixe também de ser necessária cá pela Europa param se ser respeitável.
Bom fds.
Abraço.